Brasil

São Paulo registra aumento de 40% de casos de Dengue

Mosquito Aedes aegypti

Mosquito Aedes aegypti

A Capital paulista divulgou na última sexta-feira (12), que o município tem uma média de 30 novos casos de dengue por dia. O aumento foi de 40% em relação ao mesmo período de 2015, o que até em então era considerado um recorde da doença no local.

No levantamento, realizado pela Prefeitura do município, estão relacionados apenas os 528 casos atestados por exames. Já os paciente que buscaram o serviço de saúde com sintomas da doença não foram contabilizados. Os casos de suspeitos passaram de 1.346, no ano passado, para 4.065 neste ano. Os números deixaram as autoridades políticas em estado de alerta, pois os indicadores mostram que pode haver também uma  expansão do Zika Vírus e Chikungunya. Por esse motivo a população também está mais atenta e buscam com mais frequência os hospitais.  

O coordenador geral do combate aos mosquito Aedes aegypti, da Secretaria Municipal de Saúde, Alessandro Giancola deu entrevista ao jornal Folha de S. Paulo e avaliou a iniciativa da população como positiva. “ Por haver uma preocupação maior em relação as doenças as pessoas buscam o serviço de saúde sempre que notam uma febre, ainda que pequena”. Afirma  Giancola.

O relatório  apontou ainda, que no bairro com maior incidência de dengue é o Lajeado, na Zona Leste da cidade. Segundo o mesmo  levantamento, foram identificados 2 casos de chikungunya, ambos em idosos do bairro Sacomã, Zona Sul. São os primeiros  registros da doença  em pessoas que não saíram da cidade, o que indica que contraíram a doença no local.

A Saúde municipal acompanha também, desde novembro passado,   7 casos de microcefalia em bebês nascidos na capital. Todas as mães afirmam terem tido os sintomas do Zika durante o período gestacional e que estiveram na região do Nordeste, onde houve o maior índice da doença.

O Combate

Para impedir a expansão da doença, a prefeitura tem focado atenção nas áreas de maior número de indíviduos infectados. Sempre que um usuário é identificado com sintomas de alguma das três doenças, é realizado buscas por criadouros num raio de 200 metros a partir da residência do cidadão. Se houver a confirmação da infecção é feita a nebulização no local.

Outra medida adotada foi a intensificação da fiscalização das casas com a presença de militares. Segundo a prefeitura esta medida tem conseguido combater a resistência do morador em abrir a residência para que trabalho dos agentes de saúde seja realizado.

Populares

Saúde, Dietas, Vida Saudável, Turismo e Interesses Gerais

Sempre notícias relevantes para sua vida, compartilhadas de fontes diversas e confiáveis.

Translator

Copyright © 2017 Zangão life.Themetf

To Top